Menu
A esperança no “Padim”

A esperança no “Padim”


Quando a filha mais velha da pernambucana Michele Maria da Silva nasceu, uma notícia transpassou seu coração de mãe. Ela ouvira do médico que a criança, acometida por uma anemia falciforme, não vingaria muito tempo.  Mas ela não se abateu. Recomendou a menina ao Padre Cícero e a Mãe das Dores e viu, com esperança e fé, a filha sobreviver.

Na manhã desta segunda-feira, dia 12, quando o sol, imponente, brilhava no céu, Michele preparou as filhas com vestes que lembravam uma batina e, juntas, subiram às escadas para tocar, com os olhos e o coração, o cajado daquele que as “acudiu” na aflição.



Eventos

  TOPO