Menu
Objetos de devoção: sinais visíveis da nossa fé

Objetos de devoção: sinais visíveis da nossa fé


A primeira coisa que dona Maria Justina fez ao chegar à Colina do Horto foi comprar um rosário e mandar o padre “benzer”. Para ela, o rosário é uma forma de testemunhar sua fé e sua devoção à Mãe das Dores, tão incentivada pelo Padre Cícero.

O costume de abençoar objetos de devoção como velas, crucifixos, medalhas, terços, escapulários, imagens do Senhor, da Virgem e de santos, é antigo. Para a Igreja, eles são considerados “sinais visíveis da fé”, recursos auxiliares para unir, ainda mais, o cristão a Deus, estimulando, desse modo, o progresso da fé.

O Padre Mariano, da Congregação Salesiana, explica que a bênção concede aos fiéis o uso dos objetos como sinais de fé e piedade. “É um gesto de amor e devoção quando você tem algo abençoado por Deus, pelas mãos do padre”, disse.

Na Colina do Horto, os objetos de devoção são abençoados, sempre, ao final da Santa Missa.



Eventos

  TOPO