skip to Main Content
(88) 3511 - 6006          Rua do Horto, S/N, Colina do Horto, Casarão do Padre Cícero

São Domingos de Gusmão

 

Domingos nasceu no dia 24 de junho de 1170. Filho de Félix de Gusmão e Joana d’Aza, pertencia a uma família rica, nobre e muito católica. O nome Domingos foi escolhido por sua mãe durante a gravidez, em homenagem a São Domingos de Silos a quem ela fez uma novena. No sétimo dia da novena este santo apareceu a ela e anunciou que o futuro filho viria a ser um santo.

Na juventude sentiu-se chamado para o sacerdócio. Assim, ao completar vinte e quatro anos, foi ordenado padre. Foi trabalhar na diocese de Osma. Lá, distinguiu-se pela inteligência e pela competência no exercício do ministério. São Domingos apresentou o projeto da Ordem dos Dominicanos ao Papa Inocêncio III. No mesmo ano o Papa deu a ela sua primeira aprovação. Na ocasião, o papa deu a ela o nome de Ordem dos Frades Pregadores. Depois, por causa de São Domingos, eles passaram a ser chamados de Dominicanos. Os membros da Ordem passaram a ser vistos como homens sábios, austeros e pobres. Entre seus carismas distinguiam-se competência científica, o espírito de oração e temor de Deus e a pregação muito bem fundamentada nas Sagradas Escrituras.

São Domingos de Gusmão viu a Ordem dos Dominicanos florescer na Europa, trazendo um novo alento à Igreja: a ciência unida à fé e à piedade. Os dominicanos se tornaram grandes pregadores que arrebatavam multidões e defendiam a fé católica contra heresias e desvios perigosos. São Domingos de Gusmão faleceu aos cinquenta e um anos, em 8 de agosto de 1221.

Back To Top