skip to Main Content
(88) 3511 - 6006          Rua do Horto, S/N, Colina do Horto, Casarão do Padre Cícero

Testemunho de fé!

José Carlos (romeiro e pesquisador) em visita ao Horto do Padre Cícero

“Romeiro de verdade vive na
fraternidade”

Em visita ao Horto, o romeiro e pesquisador, José Carlos, relatou a sua experiência de comunhão com a mística que envolve o Padre Cícero e a cidade de Juazeiro do Norte. José Carlos é natural de Surubim-PE.

Testemunho de José Carlos:

A minha história de romeiro e de ligação com o Juazeiro e o Padre Cícero se deu como herança de família. Os meus avós me trouxeram pela primeira vez e me educaram nessa fé, nessa tradição. Quando pequeno fui agraciado por intercessão do Padre Cícero. Eu tive um problema na pele que só alcançou a cura, a melhora, devido a uma promessa feita pelo meu avô. Para mim, as romarias começaram por volta dos cinco anos de idade e como todo bom romeiro, gosto de contar quantas vezes visitei o Juazeiro, e já são aproximadamente 39 viagens.

“Eu tive um problema na pele
que só alcançou a cura, a
melhora, devido a uma promessa
feita pelo meu avô”.

O Padre Cícero me encantou por ser essa figura simples, responsável com ele, com os outros e com todo o ambiente envolvido e também, pela responsabilidade da escolha que ele fez: servir a Igreja e mesmo passando por incompreensões foi fiel até o fim. Ele tinha tudo nas mãos para fazer um novo seguimento, mas não. Ele foi fiel e ensinou a ser fiel, colocou freios, naqueles que queriam fazer algo novo.

O espaço Juazeiro é uma grande motivação para mim, porque eu posso fazer uma ligação com a leitura bíblica, onde Moisés chega diante da sarça ardente e a voz diz: “desamarre as sandálias, porque este chão é terra santa”. E o Juazeiro é isso, o Cariri também é isso, terra santa. É aqui onde o romeiro, seja ele de qual classe for, chega e desamarra as sandálias, sente realmente que aqui é um lugar santo.

 

José Carlos (romeiro e pesquisador) em visita ao Horto do Padre Cícero

Essa é a experiência que eu faço como romeiro, aqui é terra santa e é terra santa, por conta da ação pastoral do Padre Cícero, que nos indica isso.

A partir dos treze anos, olhando a vida do Padrinho, começo a ter uma relação de pesquisa, não acadêmica, mas para a minha vida, minha fé, quando adquiri aqui no Horto, um livro que me marcou, de autoria de Amália Xavier. Então, o espaço do Horto me ajudou a conhecer o Padre Cícero.

 

Horto do Padre Cícero, imagem do pôr do sol

O Horto, para mim, simboliza esse lugar sagrado de retiro, como era no tempo do Padre Cícero, onde ele se retirava para meditar. A cada vez que venho ao Horto eu faço esse retiro. E o Juazeiro? e a vinda ao Horto? Significa a entrada nesse templo sagrado que o Padre Cícero construiu juntamente com o povo simples, aquele de quem ele devia tomar conta”.

                          

Back To Top